R7.com - Notícias, entretenimento, esportes e vídeos
MS Record
CONTATO
23 de novembro de 2011 - 10h18 • 02 Comentários

Maior contrabandista de cigarros do país é preso em Eldorado durante operação do Gaeco

Polaco estava na chácara quando a PRF chegou; Outras pessoas do local também foram presas
Juliene Katayama, MS Record

Considerado maior contrabandista de cigarros do país, Alcides Carlos Grejianim, de 49 anos, também conhecido como “Polaco”, foi preso na manhã desta quarta-feira (23) em uma chácara no município de Eldorado, extremo sul do Estado, durante a operação “Alvorada Voraz”.   

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que realizou a prisão do contrabandista, o mandado de prisão foi expedido ontem (22) pela justiça de Mato Grosso do Sul. 

No ano passado, Polaco havia sido preso durante a Operação Sentinela ao ter um mandado de prisão expedido pela comarca de Goiânia por contrabando e formação de quadrilha.

Junto com contrabandista foram presas outras pessoas que estavam na chácara. Segundo informações extra-oficiais, dois presos são parentes de Polaco.

Polaco está sendo encaminhado para o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e deve chegar no início desta tarde.

“Alvorada Voraz”

A operação desarticulada nesta manhã visa cumprir 28 mandados de busca e apreensão domiciliar, nove mandados de busca e apreensão de veículos, 17 mandados de prisão temporária, dentre outras diligências, tendo como alvo uma organização criminosa composta por policiais civis (paisanos), um agente tributário estadual lotado em Brasilândia e por sete policiais militares do Estado.

De acordo com as investigações, os policiais militares ajustam o pagamento de “propina” para permitirem a passagem de carregamentos de cigarros, que obrigatoriamente passam por Porto Murtinho, Bela Vista, Jardim, Sidrolândia e Campo Grande, rota dos contrabandistas vindos do Paraguai, com destino a outros Estados do país.

As investigações foram realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), integrado por promotores de Mato Grosso do Sul, que investiga os fatos com o auxílio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desde outubro de 2010.

Já foram realizadas apreensões de mais de 50 carretas de cigarros nos Estados de Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná, totalizando sete milhões e quinhentos mil maços apreendidos e um prejuízo em torno de R$ 20 milhões para o grupo criminoso.

A operação é realizada nas cidades de Antonio João, Caracol, Jardim, Porto Murtinho, Campo Grande, Eldorado e Brasilândia, além de Brasília (DF) e Umuarama (PR).

Polaco

Em marco de 2010 Polaco foi preso durante a fiscalização da Operação Sentinela próximo ao município de Ponta Porã por causa de um mandado de prisão por contrabando e formação de quadrilha pela comarca de Goiânia, em caráter condenatório. 

Segundo a PF, ele informou aos policiais que estava na região por ter uma fazenda no Paraguai, apesar de ser da região de Eldorado.

Polaco já foi alvo da Operação Contranicot em 2007 e estima-se que o grupo liderado por ele contrabandeava mais de cinco mil caixas de cigarro por mês para o estado de Goiás, movimentando R$ 5 milhões/mês. Em 2008, Polaco já teve cinco mil cabeças de gado confiscadas em Naviraí pela PF.

O nome de Alcides aparece também no inquérito policial que investiga a morte do técnico da Receita Federal, Carlos Renato Zamo, encontrado carbonizado dentro de um veículo na rodovia MS-295, em outubro de 2007.  

 


Compartilhar:
Imprimir    Imprimir: Feed RSS Assine nosso Feed:
Deixar Comentário
O e-mail e telefone não serão divulgados
MS RECORD © Copyright 2011 MS Record. Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por dothCom Consultoria Digital